Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

POSIÇÃO DO CPPC SOBRE OS PERIGOSOS DESENVOLVIMENTOS DA SITUAÇÃO NA PALESTINA

O Conselho Português para a Paz e Cooperação manifesta a sua preocupação pela classificação, por parte de Israel, da Faixa de Gaza como «território inimigo». Estas declarações constituem claramente uma ameaça e deixam temer a preparação de uma operação militar em larga escala contra a população daquela região. O CPPC assinala ainda com apreensão o apoio prestado pelos Estados Unidos da América, pela voz da secretária de Estado Condoleeza Rice, a Israel e às suas intenções.
 
O CPPC chama ainda a atenção para notícias recentes que dão conta das medidas tomadas anteontem por Israel de reduzir o fornecimento de energia eléctrica e combustível à Faixa de Gaza, lembrando que quem mais sofre com estas medidas são as populações mais desfavorecidas da região, massacradas já pelos bloqueios internacionais e pelos constantes ataques militares israelitas. Recorde-se ainda que na Faixa de Gaza o desemprego e a pobreza atingem cerca de 80 por cento da população, maioritariamente constituída por jovens.
 
Esta decisão das autoridades de Israel é acompanhada pelo recrudescimento das incursões militares na região. Na madrugada de ontem um blindado israelita matou um palestiniano e feriu outros três. O CPPC aproveita para lembrar que também na Cisjordânia prosseguem as incursões militares israelitas e a prisão e assassinato de cidadãos palestinianos.
 
Em Julho, a imprensa mundial difundiu o «gesto de boa vontade» das autoridades israelitas ao libertar 250 prisioneiros palestinianos. Mas na mesma semana prendeu mais de 300 e essas prisões continuam até aos dias de hoje. Nas prisões israelitas estão cerca de 11 mil palestinianos, muitos dos quais sem acusação formal.
 
Para o CPPC, a solução para a região passa pelo reconhecimento dos direitos nacionais do povo palestiniano, nomeadamente o direito à criação de um Estado da Palestina soberano, independente e viável, com capital em Jerusalém Leste, a remoção do muro de separação que está a ser erguido na Cisjordânia, a libertação dos presos políticos e o direito ao regresso dos refugiados, que constituem, neste momento, dois terços do total da população palestiniana.
 
Lisboa, 21 de Setembro de 2007
publicado por cppc às 10:23
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. NOVO SITE DO CPPC

. CUBA: abaixo-assinado sol...

. SAHARA OCIDENTAL - CARAVA...

. MÉDIO ORIENTE: OPRESSÃO E...

. LIBERDADE PARA OS CINCO P...

. LIBERDADE PARA OS CINCO P...

. ACAMPAMENTOS DE REFUGIADO...

. DEBATE SOBRE SITUAÇÃO NO ...

. SOLIDARIEDADE IRAQUE - AP...

. PALESTINA: 60 Anos de Nak...

.arquivos

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds